IA vai auxiliar nos diagnósticos de saúde?

Somente se os médicos e profissionais da saúde entenderem os avisos.

Os algoritmos de inteligência artificial (IA) podem, e vão, ajudar a diagnosticar uma quantidade cada vez maior de problemas de saúde, mas para que este benefício seja percebido, nós humanos, precisamos ser treinados para ‘ouvir’ estes alertas.

Não basta alertar o médico de que determinado paciente está com alguma doença ou tem algum risco, sem informar os motivos que levaram o algoritmo a sugerir este aviso.

Segundo o artigo, além do motivo, também o momento e a forma como a informação chega para o médico são importantes.

Este é um ponto que os algoritmos de IA, e as aplicações para ele, ainda vão ter que melhorar.

Tecnologia por tecnologia não gera valor real, por isto a participação das pessoas no processo evolutivo da IA é fundamental.

Portanto, ‘testar em produção’ é a melhor maneira de entender melhor o ambiente e continuar evoluindo…

Veja a matéria completa.

Se você conhece alguma iniciativa de IA, voltada para saúde, aqui no Brasil, deixe seu comentário.

O mundo está piorando?

A maioria das pessoas acham que sim.

Já ouviu aquela pessoa fazer um comentário ‘…isto não acontecia na minha época…’ ou ‘…antigamente era muito melhor…’, mas será que estas pessoas sabem o que estão falando?

O objetivo deste ‘post’ é comentar sobre um livro que acabei de ler – “Fact Fulness, O hábito libertador de só ter opiniões baseadas em fatos” de Hans Rosling.

Este livro é sobre o mundo real e sobre como compreendê-lo, onde a maioria das pessoas tem uma visão estressante, enganadora e pessimista.

A parte mais intrigante são as 12 perguntas factuais que ele coloca, já no início do livro. Se você tem o hábito de ler ou acompanhar notícias sobre o mundo, vai se deparar com perguntas simples que certamente já saberá responder, contudo, avançando na leitura você percebe como, de fato, conhece pouco do mundo.

O autor descreve 10 (dez) capítulos sobre os ‘instintos’ que nos fazem enxergar o mundo diferente de como ele realmente é.

Cada instinto tem sua razão de existir e quando você tem o conhecimento de cada um, vai perceber que suas opiniões, sobre qualquer assunto, serão muito mais ricas e factuais.

Um livro muito gostoso e fácil de ler, recomendo para todos aqueles que gostam de melhorar seus argumentos em uma boa discussão.

obs: quase 12 mil pessoas responderam a pesquisa e somente uma, na Suécia, acertou 11 das 12 questões e 15% erraram todas as 12.

Não pare!

Blockbuster

A Blockbuster, começou em 1985 e em 2000 tinha 7.700 lojas, em 1989 as vídeo-locadoras eram o ‘negócio de muito futuro’ (segundo a PEGN de Fev/89).

Em 1997 a Netflix foi fundada, inicialmente para concorrer neste segmento, mas o serviço era de assinatura. E ela utilizava o correio para enviar os filmes.

Quem teve mais sucesso?

Netflix, de empresa de logística, passando por provedora de streaming, produtora de filmes/séries, sempre utilizando muito bem os dados e informações do comportamento dos seus clientes. Um exemplo é a nova opção de ‘Shuffle’ (Reprodução Aleatória), para dar aquela ajuda na escolha do que assistir e não perder muito tempo navegando entre as opções. (Inovação)

Nokia

O “rei dos celulares”em 2007. Nesta época a concorrente era a BlackBerry. Bastava acompanhar de perto a concorrência e sempre se manter no topo?

Errado. “O tiro veio de outro lugar”. A Apple, lançou no mesmo ano o iPhone, o resto da história vocês já sabem.

Em 6 anos a Nokia, na prática, desapareceu. (Previsibilidade)

E?

Além da falta de inovação, que faz com que a ‘agua pare de correr’, a previsibilidade que já não era fácil em 2007, imagina agora em um cenário pós pandemia (ou quase!)?

Portanto, se atualize, aprenda, seja inquieto porque se você não se mexer, vai ficar para trás.

IA na Medicina. Fim dos testes das Letras na Parede!

Você já foi a um oftalmologista?

Se já foi, sabe que ele fará aquele teste de ler as letras na parede! Pois bem, sabem quando foi inventado? EM 1862! (Teste de Sellen).

Dá para imaginar???? Estando em 2020, fazer um teste criado em 1862…. ainda estamos na idade da pedra.

Mas não desanime. IA (inteligência artificial) vai mudar isto.

Quer saber como?

Entre neste site https://myeyes.ai/, e faça seu teste com IA.

Mais detalhes você consegue aqui.

O que é BaaS?

Bank as a Service, não Backup as a Service, Backend as a Service, Blockchain as a Service etc.

Google Checking (conta corrente do Google), Apple Card, Chime, Monzo, N26 e até a Brex (fundada por Brasileiros), todos são exemplos de empresas criaram soluções utilizando BaaS.

Banking as a Service é uma plataforma de serviços financeiros que qualquer empresa pode utilizar para automatizar e acelerar seus processos, além de oferecer a clientes, fornecedores e até colaboradores.

Mas antes, o que é ‘aaS’?

Com a popularização da internet, várias aplicações, ou melhor soluções, deixaram de ser apenas um aplicativo instalado nas máquinas para se tornarem aplicativos consumidos através da internet. Para este movimento se dá o nome de ‘as a service’, traduzindo ‘como serviço’.

A diferença básica é que você não precisa instalar nada e já pode sair utilizando, basta utilizar um navegador na internet ou até mesmo um aplicativo móvel.

Com toda esta facilidade, vários modelos de negócios surgiram para aproveitar a velocidade trazida por soluções ‘como serviço’, e um deles é o BaaS.

O ‘B’ aqui é de Bank, ou melhor Banco.

Então o que é Bank as a Service, ou Banco como Serviço?

São todas as funcionalidades de um banco expostas para serem consumidas como serviço através da internet, sem a necessidade de instalação prévia.

Em outras palavras, esta solução permite que uma empresa ou instituição automatize seus processos de pagamentos, cobranças e até tenha seu próprio banco, de forma rápida e descomplicada. Como deve ser.

Quem pode oferecer BaaS?

Fintechs, Instituições de Pagamento ou financeiras que ofereçam modelos de contratação compatíveis com o que falamos até agora e, de preferência, tenham acesso direto, sem intermediários, aos principais sistemas financeiros do Brasil, ou seja, SPB, SPI, STR, CIP, COMP etc.

Para a empresa ou instituição contratante, o Banking as a Service faz o papel da instituição de pagamento e do emissor, se responsabilizando pelas operações, licenças, compliance, legislação, tecnologia e segurança – ou seja, por toda a parte regulatória e técnica, para que as empresas possam focar somente no que realmente importa: captar, se relacionar e fidelizar clientes.

O que é o PIX, o sistema de pagamentos instantâneos e como funciona?

O que é PIX?

Imagine você voltando de uma festa, 01h30, passa em uma conveniência, pega uma água, abre o celular, tira uma foto do QRCode que o estabelecimento te apresenta e ‘voilà’. De forma instantânea, você pagou e a conveniência recebeu o dinheiro em até 10 segundos!

Uma nova maneira de fazer transferências e pagamentos, de forma instantânea e que funciona todos os dias do ano, sem limitação de horário, nem valor.

Estas transferências e pagamentos, ocorrem diretamente da conta do usuário pagador para a conta do usuário recebedor, sem a necessidade de intermediários, o que propicia custos de transações menores.

O BACEN (Banco Central do Brasil), criou este novo arranjo de pagamentos para permitir a troca de dinheiro de forma rápida e simples.

Como assim?

Hoje, transferências entre contas são feitas através de TEDs ou DOCs e pagamentos são realizados por boletos, cartões ou com dinheiro físico.

O PIX passa a ser uma alternativa para transferir ou fazer pagamentos.

De forma resumida, PIX é uma nova opção de transferência de valores entre pessoas (físicas e/ou jurídicas), pagamentos de contas e boletos, recolhimento de impostos e taxas de serviços entre outras e também compras físicas ou online (ecommerce).

Como vai funcionar o PIX?

Hoje é assim:

TED (Transferência Eletrônica Disponível) – o dinheiro enviado será creditado na conta destino até as 17h do mesmo dia, sem limite de valor mínimo ou máximo;

DOC (Documento de Ordem de Crédito) – o dinheiro é creditado na conta destino no dia seguinte, com o limite máximo de R$ 4.999,99;

Ambos funcionam apenas em dias úteis.

Mas como será com o PIX?

As transferências podem ser realizadas 24 horas por dia, 7 dias por semana, em todos os dias do ano. Além disso, as transações são instantâneas, ou seja, o dinheiro enviado é creditado na conta destino em segundos,isto significa, ’em tempo real’.

As transações podem ser feitas, segundo o BC, das seguintes formas:

  1. Entre pessoas físicas e/ou jurídicas;
  2. Para entidades governamentais (impostos e taxas);

Para usar o PIX, será necessário que tanto o pagador (quem envia) quanto o recebedor (quem recebe) tenham uma conta transacional em um banco ou instituição de pagamento. 

Contas transacionais são: contas correntes, contas pagamentos (aqui está a BPP), conta poupança ou conta salário.

Como vou fazer as transações com o PIX?

As transações poderão ser realizadas da forma tradicional, com a coleta de dados do recebedor, exatamente como se faz o envio de uma TED hoje.

Além disto, poderão ser utilizados os seguintes meios:

  1. Chave de Endereçamento
  2. QRCode

Chave de Endereçamento

O PIX vai permitir que você associe sua conta a um email, telefone celular ou CPF/CNPJ. Com isto, você poderá realizar transações apenas informando um email e o valor (por exemplo).

QRCode

Também será possível, ler QRCodes para identificar o recebedor e, com isto, realizar a transação.

Os QRCodes poderão ser estáticos ou dinâmicos.

QRCodes Estáticos – são aqueles que estão impressos nos estabelecimentos e são válidos para múltiplas transações, neste caso quem envia informa o valor.

QRCodes Dinâmicos – são gerados para cada transação porque podem conter valores e códigos internos para identificação, ou seja, são mais adequados para pagamentos de compras.